Vagas para Enfermagem e Fisioterapia têm crescimento durante a Pandemia - Geral - UNISAGRADO

Vagas para Enfermagem e Fisioterapia têm crescimento durante a Pandemia

Em comparação ao ano de 2019 determinados cargos tiveram aumento de até 1.855%



Durante a pandemia do Coronavírus notou-se um crescimento no número de vagas de empregos em determinadas funções, dentre elas estão profissões da área da saúde. O aumento neste campo se justifica pela necessidade de profissionais capacitados para o tratamento de pessoas infectadas pela COVID-19, como os Fisioterapeutas e Enfermeiros que em alguns cargos tiveram crescimento em torno de 1.000% em relação ao mesmo período em 2019.

Os profissionais da saúde estão exercendo um papel fundamental na linha de frente para a contenção do Coronavírus seja através das pesquisas, tratamentos ou da conscientização da população. Sendo assim, devido à pandemia foi necessária a contratação de profissionais para atuar na saúde pública através do Sistema Único de Saúde (SUS) ou na rede privada. De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de recrutamento online Catho e divulgada pelo telejornal Bom dia São Paulo da rede Globo, a abertura de vagas durante a pandemia de março a agosto de 2020, comparado com o mesmo período de 2019, teve os seguintes resultados: Fisioterapeuta Hospitalar aumento de 1.855%, Fisioterapeuta Respiratório aumento de 1.009%, Auxiliar de Enfermagem 294%, Enfermeiro de UTI 281% e Técnico em Enfermagem 95%.

O profissional fisioterapeuta está habilitado e capacitado a assistir as condições clínicas respiratórias por meio de recursos manuais e instrumentais. Sendo assim, cabe a ele realizar a triagem, avaliação e tratamento em diferentes cenários. Especificamente na pandemia ocasionada pelo vírus SARS-CoV-2, essa assistência pode ocorrer desde a identificação dos sinais e sintomas, até na suplementação de oxigênio, suporte ventilatório invasivo e não-invasivo e reabilitação intra e pós-hospitalar.

O docente do curso de Fisioterapia do UNISAGRADO Dr. Bruno Martinelli explica que a fisiopatologia da COVID-19 é complexa, a qual compromete diversos sistemas, entre eles, o respiratório. "Os pacientes podem atingir nível crítico com risco de morte, nesses casos, eles são submetidos a procedimentos e tratamentos que os debilitam grandemente. As repercussões vão desde a perda do condicionamento cardiorrespiratório, fraqueza muscular, instabilidade postural, tromboembolismo, venoso, encurtamento muscular, contraturas, úlceras por pressão, fadiga e alteração sensório-motora", expõe. 

Os enfermeiros são essenciais para os sistemas de saúde, desde a rede básica realizando educação em saúde, elaborando e aplicando estratégias de prevenção em saúde até o desempenho de ações de cuidado e gestão da assistência em ambientes hospitalares. O professor Dr. Caio Cavassan de Camargo, coordenador do curso de Enfermagem destaca a importância da profissão. "Somos os profissionais que passam mais tempo ao lado das pessoas em cuidado direto, além de possibilitarmos a comunicação com os demais membros da equipe hospitalar. Durante a pandemia esse protagonismo tornou-se apenas mais evidente, devido a atuação corajosa, efetiva e ininterrupta movida pelo profissionalismo em cuidar", esclarece.

 O que o UNISAGRADO oferece?

O Diretor da área de Ciências da Saúde, Prof. Dr. Eduardo Aguilar Arca ressalta que o UNISAGRADO forma profissionais para atuar com excelência nas diferentes áreas e níveis de atenção à saúde, capazes de exercer as funções necessárias em diversos problemas de saúde pública, inclusive na pandemia do Coronavírus. Desde o início da graduação, o estudante tem acesso aos Laboratórios de formação básica e especializada nas áreas da saúde, como as Clínicas de Fisioterapia e Odontologia, além dos ambientes de aprendizagem que são equipados com aparelhos tecnológicos como a plataforma tridimensional, óculos de realidade virtual, microscópios digitais, aparelho de Raio X, tomografia digital, recursos tecnológicos para avaliação e tratamento de pacientes, entre outros. "As aulas são dinâmicas, interativas, articulando a teoria e a prática, os estágios são realizados no campus da Instituição, em Unidades Básicas de Saúde e Hospitais de referência em Bauru e região e todas as atividades práticas realizadas pelos estudantes são supervisionadas por professores altamente qualificados.", pontua.

O futuro das profissões

A Enfermagem e a Fisioterapia são profissões essenciais para o bem-estar, saúde, recuperação e cuidado da população mundial e isto ficou ainda mais evidente durante a pandemia do Coronavírus. "Particularmente, eu acredito que essa situação epidemiológica sem precedentes proporcionou mais reconhecimento e entendimento do papel do fisioterapeuta na sociedade e isso fará com que muitos sintam o desejo de obter essa formação, e os que já atuam ter a convicção da escolha certa e o fortalecimento de seus propósitos", diz Martinelli.

As expectativas são grandes em prol da ampliação constante da oferta de vagas para a Enfermagem, visto que, há ampla requisição de profissionais capacitados para exercer a função com qualidade. Camargo explica que "no mundo todo, existe um déficit de Enfermeiros que atuem nas mais diversas áreas, tais como: promoção, prevenção, assistência e reabilitação da saúde individual e coletiva, planejamento, organização e execução da gerência e gestão dos serviços de saúde públicos e privados e, sobretudo, àqueles que realizem pesquisas científicas, com o objetivo de melhorar a saúde da população".


Link deste artigo: https://unisagrado.edu.br/site/conteudo/10874-vagas-para-enfermagem-e-fisioterapia-tem-cre.html
Tags: UNISAGRADO, Vagas, Pandemia, Coronavírus, Enfermagem, Fisioterapia


© 2020 | UNISAGRADO. Todos os direitos reservados.

Site Seguro