Facebook Pixel Fallback

Estudantes de Licenciatura do UNISAGRADO compartilham experiências do estágio durante a pandemia

Os estagiários relatam como está sendo a adaptação das atividades presenciais para o ambiente virtual, assim como as mudanças na rotina



Bianca Andrade de Moraes, Gustavo Silva de Souza e Isabela de Souza Lascas.

Os estudantes dos cursos de Licenciatura do UNISAGRADO têm se destacado nos estágios não obrigatórios realizados durante a pandemia da COVID-19. Na área de Ciências Humanas e Sociais, os cursos de graduação em Pedagogia, Letras e História ganharam destaque de estudantes que se reinventaram, enfrentaram os desafios e criaram novas possibilidades através da educação remota.

As estudantes Ana Laura Fanini, Gabrielle Bellin de Nicolai, Isabelle Nogueira Rossetto Rodrigues, Nathalia Larissa Lopes, Ana Carolina Veronez e Bianca Andrade de Moraes, do curso de Letras do UNISAGRADO, tiveram que se habituar ao ensino remoto durante o período de pandemia. Moraes, que realiza estágio no Colégio São José desde março de 2019, conta que na adaptação para o ensino remoto emergencial passou por uma mudança de função. "Antes da pandemia eu auxiliava os alunos com dificuldade em Língua Portuguesa, mas agora faço parte da equipe de Acompanhamento Educacional a Distância. Essa equipe é responsável por acompanhar as aulas síncronas, verificar a organização das salas de aula online e auxiliar os professores nas questões pedagógicas e tecnológicas", comenta.

Com a pandemia da COVID-19 e o isolamento social foi necessário implementar diversas mudanças nas escolas e Instituições de Ensino Superior, que são tradicionalmente presenciais. Sobre as atividades no Colégio São José, Moraes também explica que um dos desafios é a própria distância. "Apesar de realizarmos momentos criativos e diferentes com os alunos para que possam se descontrair e interagir, eles – e nós também – sentimos falta das brincadeiras, dos abraços, das conversas, dos espaços da escola... Daquilo que só o presencial oferece. Os alunos sempre nos deixam com o coração apertadinho falando do desejo em retornar presencialmente para a escola", destaca.

No curso de História, os estudantes Murilo Carlos Bricce e Gustavo Silva de Souza também criaram diferentes atividades e se habituaram com a nova rotina dos estágios. Souza realiza estágio na Pinacoteca "Fórum das Artes", localizada na cidade de Botucatu - SP, e uma das mudanças que ele participou foi transformar o conteúdo que antes era transmitido aos visitantes presencialmente para a divulgação das informações nas plataformas digitais. Agora, com o período eleitoral e a desativação das redes sociais do museu, os estagiários estão focados em inscrever projetos culturais que dizem respeito à Pinacoteca e ao próprio patrimônio cultural da cidade. O incentivo dos professores do curso à constante leitura de livros acadêmicos e artigos, bem como o estudo e construção de pesquisas científicas tiveram grande impacto nas atividades exercidas pelo estudante, uma vez que, "essas habilidades se mostraram extremamente valiosas nessa reinvenção do estágio, no qual foi necessário se debruçar por diversas leituras sobre os artistas e as obras, e também escrever uma diversidade de textos capazes de sintetizar e transmitir esse conteúdo à frente", explica Souza.

O curso de Pedagogia também teve estudantes que se destacaram no desenvolvimento de atividades no ensino remoto emergencial, dentre eles estão, Rute Canaver, Carolina Xavier e Isabela de Souza Lascas, esta que compartilhou um pouco de sua experiência no estágio. Lascas estagia no Colégio São José desde 2019, no qual auxiliava os professores e alunos em diversas atividades. Atualmente, ela contribui com os docentes durante as vídeo-chamadas e, a pedido do Colégio,  também grava vídeos contando histórias, cantando músicas e ensinando jogos interativos para as crianças. A estudante conta ainda sobre algumas mudanças e adaptação do presencial para o digital. "Temos disciplinas específicas para ensinar e aprender com a utilização de softwares, que serviram como base para que eu compreenda melhor o aplicativo utilizado pelo colégio", ressalta.

A Diretora da Área de Ciências Humanas e Sociais, Prof.ª Dra. Ketilin Mayra Pedro destaca que o período pandêmico é desafiador para professores e estudantes, sendo que aqueles que estão ligados diretamente com os cursos de formação de professores também estão vivenciando novas práticas nos estágios obrigatórios e não obrigatórios. "É muito gratificante observar que os nossos alunos estão atuando na área educacional de modo tão significativo, buscando ao máximo tornar a educação possível e significativa da educação infantil ao ensino médio. Dentro das disciplinas pedagógicas estamos constantemente abordando a temática do ensino remoto emergencial e propondo discussão atuais sobre o momento que estamos vivendo. Parabenizo todos pelo engajamento e empenho, destaco ainda que temos muitos estudantes atuando com excelência neste momento atípico o que propicia uma formação acadêmica diferenciada para a atuação profissional", pontua.


Link deste artigo: https://unisagrado.edu.br/site/conteudo/10776-estudantes-de-licenciatura-do-unisagrado-com.html
Tags: UNISAGRADO, Estágio, Pandemia, Rotina, Inovação, Criatividade, Adaptação, Licenciatura


© 2020 | UNISAGRADO. Todos os direitos reservados.

Site Seguro