USC realizou Seminário de Bioética - Destaques - UNISAGRADO

USC realizou Seminário de Bioética

Evento debateu temas relacionados à Ideologia de Gênero, com reflexões do ponto de vista médico e biológico, filosófico, histórico e questões éticas e morais à luz dos ensinamentos da Igreja Católica



A Universidade do Sagrado Coração (USC), em parceria com a Sagrado - Rede de Educação e apoio da Diocese de Bauru realizou, nos dias 15 e 16 de abril,  o Seminário de Bioética. O evento teve o objetivo de propor debates sobre a Ideologia de Gênero, realizando reflexões do ponto de vista médico e biológico, filosófico e histórico, além de tratar de questões éticas e morais à luz dos ensinamentos da Igreja Católica.

Na cerimônia de abertura, realizada na noite da sexta-feira (15), estiveram presentes a Prof.ª Dra. Irmã Susana de Jesus Fadel, Reitora da USC; Prof.ª Esp. Irmã Fabiana Bergamim, Gestora Executiva da Sagrado – Rede de Educação; Dom Caetano Ferrari, Bispo Diocesano de Bauru; Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo; Prof. Dr. Pe. Aníbal Gil Lopes, conferencista de abertura do evento; Prof.ª Dra. Elizabeth Kipman Cerqueira, médica e palestrante do evento, Irmãs Apóstolas, membros das paróquias de Bauru e região, professores e funcionários da USC e da Sagrado – Rede de Educação e comunidade interessada na temática.

Saudando o público presente, o Bispo Diocesano Dom Caetano Ferrari, trouxe palavras de acolhimento. “A Diocese fica muito feliz com a realização deste evento. É um assunto muito difícil, porém precisamos andar sempre rumo à verdade”, frisou.

Irmã Fabiana também saudou os participantes e propôs que todos tenham uma visão mais humanista com relação ao tema do evento. “Como educacadores católicos, devemos enxergar as realidades do mundo com os olhos de Deus”, disse durante seu discurso de abertura.

O Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, Dom Carlos Lema Garcia, falou aos presentes sobre a importância do tema aos educadores. “Nós temos uma responsabilidade muito grande na sociedade de educar, na família, seus filhos”, frisou.

Na conferência “Ideologia de Gênero e Doutrina Social da Igreja”, de Pe. Aníbal Gil Lopes, o conferencista fez uma retrospectiva sobre os estudos de gênero e afirmou que a temática ganha espaço dentro do âmbito acadêmico. “Neste sentido, a Teoria de Gênero sai da Teoria Biológica e faz construções que ultrapassam”, refletiu. O estudioso ainda comentou da deturpação da linguagem, citando exemplos que a sociedade julga como normal, como os que passam uma mensagem de família construída sem a presença dos pais, por exemplo. “Isso é para mostrar que se eu educo para a Ideologia de Gênero, terei isso socialmente construído”, completou. Explicou também sobre a diferença de sexo e gênero, alertou sobre o perigo do uso de hormônios na puberdade e as consequências da mudança de sexo, com base em pesquisas.

O evento continuou no sábado com uma Missa e, na sequência, a Dra. Lenise Garcia apresentou a palestra “Construção do conceito, questões filosóficas e raízes históricas”, na qual frisou que é preciso a educação e compreensão para que a criança possa entender o que ela é. Segundo a palestrante, visões estereotipadas não podem ser a motivação para que haja negação das diferenças. “Deixar a criança livre para decidir é complicado, pois ela não tem consciência para isto. A criança livre não se compreende, inclusive não tem nem a formação hormonal para se decidir”.

O evento continuou com a palestra “Teologia do Corpo: contribuições da Ciência Médica”, da Profª Dra. Elizabeth Kipman Cerqueira, que coloca a temática da Ideologia de Gênero tentando propor uma nova visão do ser humano baseada na sexualidade, no que é oposto ao natural, biológico e anatômico, motivando a desconstrução e destruição da família e não levando em consideração os estudos biológicos. “O que a Ideologia de Gênero quer são crianças que cresçam confusas. É nisso que a corrente se apoia para formar a nova geração”, enfatizou.

O Seminário de Bioética terminou com  palestra : “Questões Éticas e Morais: Caminhos para a educação à luz dos ensinamentos da Igreja”, proferida por Dom Carlos Lema Garcia.

Mais sobre os palestrantes!

Pe. Aníbal Gil Lopes

Sua formação se deu na Universidade de São Paulo, onde obteve o grau de Médico (1973), Doutor em Fisiologia de Órgãos e Sistemas (1976) e Livre Docente na mesma área (1988). Entre 1981 e 1984 realizou o Pós-doutorado na Yale University, CT, USA. Foi Professor Visitante na The Johns Hopkins University, MD, USA, e no Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, Caracas, Venezuela. Iniciou sua carreira na Universidade de São Paulo em 1978. Entre 1993 e 2014 foi Professor Titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Titular da Faculdade de Medicina de Fernandópolis, SP (UNICASTELO). Sua contribuição à ciência se reflete no grande número de citações de seus trabalhos na literatura especializada internacional (1747 em 13/10/2015, com um índice H de 24). Ao todo, até o momento, publicou 95 artigos completos em periódicos especializados; 12 capítulos em livros nacionais e estrangeiros; mais de 200 trabalhos apresentados em anais de congressos científicos nacionais e internacionais.

É membro da Academia Nacional de Medicina, Academia de Ciências Latino Americana, Pontifícia Academia Pro Vita (Vaticano), Academia Brasileira de Ciências, Academia Fides et Ratio, Academia Europeia de Ciências Letras e Artes (Paris), Academia Brasileira de Educação, Academia das Ciências de Lisboa, Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação e Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro.

Dom Carlos Lema Garcia

Incorporou-se à Prelazia do Opus Dei aos 18 anos. Conciliou os anos de formação universitária com a direção de diversas iniciativas para a formação da juventude promovidas por instituições de utilidade pública criadas por pais de família. Graduou-se em Direito Civil pela Universidade de São Paulo em 1979. Iniciou os Cursos de Filosofia e Teologia no Studium Generale da Prelazia do Opus Dei no Brasil e concluiu os Estudos Institucionais de Teologia entre os anos 1983-1984, no Seminário Internacional da Prelazia do Opus Dei, em Roma. Recebeu a Ordenação Sacerdotal das mãos de Santo Padre João Paulo II, na Basílica de São Pedro em Roma, em 1985. De 1983 a 1987 conviveu com o primeiro Bispo Prelado do Opus Dei, o Beato Álvaro Del Portillo. Obteve o Doutorado em Teologia Dogmática em 1987, na Pontifícia Universidade da Santa Cruz.

Além do atendimento sacerdotal das tarefas pastorais da Prelazia realizadas entre fiéis de todas as condições sociais, de 2004 a 2010 exerceu a função de Vigário Secretário da Delegação da Prelazia do Opus Dei em São Paulo.

Desde 2010 desempenha o cargo de Diretor Espiritual da Prelazia no Brasil. Também é responsável pelas atividades formativas da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz: o Curso de Atualização para Sacerdotes e da organização de encontros de reflexão e retiros espirituais para sacerdotes diocesanos. Foi nomeado bispo auxiliar de São Paulo pelo Papa Francisco no ano de 2014, recebendo a ordenação episcopal no mesmo ano. Atualmente é Vigário Episcopal para a Educação e Universidade, da Arquidiocese de São Paulo.

Dra Elizabeth Kipman Cerqueira

É médica com título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Foi Professora Adjunta por dois anos na Faculdade de Ciência Médicas da Santa Casa de São Paulo. Secretária de Saúde do Município de Jacareí por quatro anos. Co-fundadora do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis, em Jacareí, onde foi Diretora Clínica por seis anos. Gerente de Qualidade do Hospital São Francisco. Diretora do Centro Interdisciplinar de Estudos Bioéticos do Hospital São Francisco. É membro da Comissão de Bioética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil(CNBB).

Prof.ª Dra. Lenise Garcia

Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade de São Paulo (1979), mestrado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade de São Paulo (1983) e doutorado em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo (1989). É professora da Universidade de Brasília desde 1985. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação ambiental, ensino de ciências, educação a distancia e formação de professores. Desenvolveu a metodologia interdisciplinar da "Educação Ambiental Sustentável", na que se formaram centenas de professores da Educação Básica. Desde 2004 foi coordenadora geral e em 2008 e 2009 coordenadora pedagógica da Licenciatura em Biologia a Distância do Consórcio Setentrional envolvendo 10 Universidades em 8 Estados. Entre 2011 e 2013 foi coordenadora dessa Licenciatura na UnB. É professora e orientadora do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da UnB. Atua também na área de Bioética, tendo participado de duas audiências públicas no Supremo Tribunal Federal e diversas no Congresso Nacional sobre a temática, além de colaborar com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Dia 15/04/2016

Dia 16/04/2016


Link deste artigo: https://unisagrado.edu.br/usc-realizou-seminario-de-bioetica



© 2020 | UNISAGRADO. Todos os direitos reservados.

Site Seguro