Terapia Manual Estrutural

Local: Clínica de Fisioterapia da USC Fale com o Coordenador: extensao@usc.br

Sobre o Projeto

Quando falamos em terapia manual é importante descrevermos as disfunções musculoesqueléticas, que são: as posterioridades de processo transverso de toda a coluna vertebral, as lateralidades de sacro, as anterioridades e posterioridades de ilíaco, anterioridade de ombro e cabeça de rádio, anterioridade de quadril e joelho e superioridade do talus. O objetivo do projeto foi proporcionar aos alunos de fisioterapia a participação em programa voltado para a prevenção e tratamento das disfunções estruturais, por meio de atendimento a comunidade. Para participar do programa, os sujeitos apresentavam alguma disfunção de caráter estrutural. Além disso ter o encaminhamento do médico para realizarem o trabalho. Para avaliar as disfunções estruturais, foram utilizados vários testes específicos. Para coluna (cervical, torácica, lombar e sacro) o teste de palpação da posterioridade do processo transverso, para o ilíaco o teste de anterioridade e posterioridade, para membros superiores os testes de anterioridade e posterioridade de ombro e punho e lateralidade de cotovelo, em relação aos membros inferiores as disfunções de anterioridade e posterioridade de quadril, lateralidade de joelho, superioridade do talus e cubóide no pé. As disfunções foram analisadas antes (pré-tratamento) e depois (pós-tratamento), os procedimentos das reavaliações seguiram os mesmos empregados na avaliação inicial. Em relação aos resultados obtidos com o presente trabalho houve uma melhora na dor dos pacientes, ganho na mobilidade articular e melhora na qualidade de vida. Diante do apresentado, pode-se concluir que o Projeto de Extensão em Terapia Manual Estrutural atingiu a maioria dos objetivos propostos e conseguiu articular o ensino, a pesquisa e a extensão.



Objetivos

Objetivo Geral

Proporcionar aos alunos de fisioterapia a participação em programa voltado para a prevenção e tratamento das disfunções estruturais, por meio de atendimento a comunidade.

Objetivos Específicos

a) Tratar as disfunções músculo-esqueléticas.

b) Avaliar e reavaliar clinicamente as disfunções músculo-esqueléticas.

c) Verificar o efeito da terapia manual estrutural na dor.

d) Verificar o efeito da terapia manual estrutural na amplitude de movimento.


Público alvo

O projeto promove atendimento clínico e especializado em indivíduos com disfunção do movimento humano.


Estatística

Nos últimos anos tivemos 8.386 pessoas atendidas de forma direta e 25.158 de forma indireta pelo programa. No 1º semestre de 2018 tivemos 30 pessoas atendidas de forma direta e 285 atendimentos de forma indireta pelo projeto.


Metodologias

Para avaliar as disfunções estruturais, serão utilizados vários testes específicos. Para coluna (cervical, torácica, lombar e sacro) o teste de palpação da posterioridade do processo tranverso, para o ilíaco o teste de anterioridade e posterioridade descrito por RICHARD e SALLÉ (2002). Para membros superiores os testes de anterioridade e posterioridade de ombro e punho e lateralidade de cotovelo. Em relação aos membros inferiores as disfunções de anterioridade e posterioridade de quadril, lateralidade de joelho, superioridade do Talus e cubóide no pé. As disfunções serão analisadas antes (pré-tratamento) e depois (pós-tratamento), os procedimentos das reavaliações seguiram os mesmos empregados na avaliação inicial.


Receba nossas notícias
UNISAGRADO

(14) 2107-7000
(14) 99825-8771

© 2019 | UNISAGRADO. Todos os direitos reservados.

Site Seguro